Recebi com muita alegria o convite para escrever o editorial do nosso Jornal FPI On.

Alcançar a posição de Diretor Financeiro e Administrativo da Fundação sempre foi um objetivo na minha carreira, pois entendo que uma das missões mais importantes da IBM seja cuidar de uma parcela significativa do patrimônio daqueles que constroem e dos que ajudaram a construir a IBM.

Nossa Fundação prima pela segurança dos nossos Ativos e pela busca de um retorno justo para os investimentos escolhidos, bem como da lisura nos processos e relacionamento com mercado. Nosso foco é de longo prazo, não nos valendo de tendências e apostas no mercado de Capital.

A Fundação IBM possui hoje o segundo (*) maior plano de Contribuição Definida (CD) do Brasil, que fechou 2015 com uma rentabilidade de 11,07%. Já o Plano de Benefício Definido (BD) apresentou no período uma rentabilidade de 13,60%. Segundo a Abrapp (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar) a rentabilidade estimada para os Planos CD brasileiros foi de 10,69% e a rentabilidade estimada para os Planos BD foi de 3,15% para este mesmo período.

O mercado de previdência complementar passa por um momento difícil com o cenário de déficit de muitas Entidades, mas a nossa estratégia segura, com base em decisões técnicas e fundamentadas, nos permitiu ter um histórico positivo – um Plano BD com reservas sólidas e um plano CD com opções variadas para cada perfil de participante.

O ano de 2016 está se mostrando um período de grandes desafios nos cenários internacional e doméstico. Mais do que nunca nossa solidez e a continuidade do trabalho de muitos anos se fazem necessários para garantirmos o futuro dos nossos participantes.

Um grande abraço, Tony.

Antonio J. Ramos

Diretor Financeiro e Administrativo

(*) Consolidado Estatístico Abrapp Dezembro 2015, publicado na Revista Fundo de Pensão Março/Abril 2016.

Fonte: Jornal da Fundação Previdenciária IBM - FPI On - Edição #02

Acessos: 3734